O Japão e suas múltiplas escolhas by Lauren Adachi

Crédito foto: http://www.swap.ca/japan/

Em setembro, eu e meu pai estivemos no Japão para realizar um sonho antigo. Aliamos a minha ida ao 16º Congresso Mundial de Dor (que ocorreu em Yokohama) para retornar à terra natal dele e visitar os familiares que ainda vivem por lá. Vou compartilhar um pouco dessa experiência incrível aqui no Spice.

Saímos do Brasil no dia 20 de setembro e retornamos no dia quatro de outubro. Começamos a viagem visitando meu primo e meus tios em Anjo City, cidade próxima a Nagoya. Pegamos um trem em Anjo e fomos visitar Nagoya, que é a quarta cidade mais populosa do Japão. A cidade é incrível, super moderna! A estação de trem é um grande shopping, com diversas lojas e restaurantes de todos os tipos. A cidade é realmente populosa, então se estiver meio perdido na estação tem que cuidar para não ser “carregado” pela multidão.

Nagoya
Nagoya

Uma dica de almoço para quem for a Anjo é o restaurante Kappa Sushi, uma rede de restaurantes existente em várias cidades do Japão. Achei maravilhoso que o restaurante não tem garçons! Você entra e senta, em cada mesa tem um tablet, e por ele você faz seu pedido!! A comida chega em pouquíssimos minutos através de uma esteira. Todas as mesas têm uma torneirinha com água quente e chá verde à vontade.

Kappa Sushi
Kappa Sushi

Lá os sushis são vendidos por unidade e são maravilhosos! Peixe super fresquinho e o arroz uma delícia, realmente diferente do sushi aqui do Brasil. Não achei caro, gastamos em torno de R$50,00 – R$60,00 por pessoa e comemos super bem.

Ah, importante comentar que a moeda usada no Japão é o Iene: 100 ienes valem mais ou menos um dólar. Mas não se engane, lá as coisas são caras! Uma dica boa para refeições mais em conta são os Obentôs, que são pratos completos vendidos em supermercados e lojas de conveniência. Custam em torno de 500-600 ienes.

Obentô
Obentô

Saímos de Anjo e fomos para Yokohama de Shinkansen, o famoso trem-bala. Ele chega até 300km/h e você não sente realmente nada! A limpeza e a organização são impecáveis. O valor é bem carinho, pagamos 90 dólares, só ida, por pessoa. Na viagem demos sorte que o tempo estava bem limpo e vimos o Monte Fuji, que é maravilhoso!!!

monte-fuji

Chegando em Yokohama – onde ficamos mais tempo, devido ao Congresso – nos hospedamos no bairro Kannai, no hotel Wing International Yokohama. A localização é ótima, a uma quadra da estação de trem, super perto de vários pontos turísticos como a ChinaTown e o estádio do Yokohama Stadium. O atendimento no hotel também foi ótimo, apesar de alguns funcionários não falarem bem inglês, o que complicava bastante. O quarto e o banheiros eram pequenos, mas o WiFi funcionava muito bem e o café da manhã era super bom.

yokohama

Chinatown
Chinatown

Importante salientar que os japoneses em geral não falam bem inglês. É muito complicado pedir informações na rua, por exemplo. O melhor é pedir informações nos guichês nas estações de trem. Mas nas ruas, os pontos turísticos são bem sinalizados em japonês e inglês, o que facilita bastante. O clima lá é bem úmido e lembra muito do de Porto Alegre: nesse período a temperatura variava entre 21ºC  e 27º C, mas a sensação era de muito calor. E o Sol é realmente muito forte, por isso todos se cuidam com protetores e chapéus.

Yokohama é lindíssima! O bairro Minato-Mirai é incrível e é onde se concentram vários pontos turísticos como o Cosmo World, um parque de diversões muito legal que tem uma roda gigante enorme e a noite fica toda iluminada, muito linda.

yokohama2

Também fomos ao Red Brick Warehouse, Sky Garden, Sankeien Garden, Chinatown, Museu da Imigração Japonesa ao Exterior e Yamashita Park, todos imperdíveis para quem vai a Yokohama. Uma dica é caminhar do Yamashita Park até o Minato Mirai pela baía. Dá uns 20 minutos de caminhada e é lindíssimo.

O passeio que mais gostamos foi o Hakkeijima Sea Paradise, um dos maiores aquários do Japão, com mais de 500 tipos de peixes e 100 mil espécies marinhas. Para chegar ao segundo andar, é necessário subir por uma escada rolante que na verdade é um túnel de visão submarina! Tem show com golfinhos e ainda um aquário aberto no qual você pode tocar nos animais e até entrar na piscina com eles.

Crédito foto: reprodução Facebook
Crédito foto: reprodução Facebook Sea Paradise
Crédito foto: reprodução Facebook SeaWorld
Crédito foto: reprodução Facebook Sea Paradise

hakkejima-sea-paradise

Após o fim do congresso aproveitamos para ir a Tóquio bem cedinho e passar o dia todo lá. Pegamos um trem e em cerca de 30 minutos chegamos na estação Asakusa, para visitar o templo budista Sensoji. Ele é maravilhoso, e é muito lindo ver a fé dos japoneses. No caminho até o templo, há diversas lojinhas de souvenirs, ótimo para comprar lembrancinhas! Deste templo se enxerga a Tokyo Skytree que tem 634 metros de altura.

templo-sensoji
Templo Sensoji

De lá fomos até o Ueno Park, onde fica o Ueno Zoo, famoso pelos pandas gigantes! Além deles , há zebra, girafa, hipopótamo, elefante. Muito legal. Nós fomos no último sábado do mês e a entrada estava de graça! Vale a pena conferir se não ocorre o mesmo na sua visita. Mesmo assim a entrada não era nenhum absurdo, em torno de 25 reais.

Crédito foto: divulgação Ueno Park
Crédito foto: divulgação Ueno Park
Panda no Ueno Park
Panda no Ueno Park

Saímos de lá e fomos até o bairro Shibuya. A estação de trem é toda dedicada ao Hachiko (cachorro que teve sua história contada no filme “Sempre ao seu lado”) e é nela que fica a estátua dele, muito amor!

Estação à noite/ Crédito foto: http://www.japan-guide.com/e/e3019.html
Estação à noite/ Crédito foto: http://www.japan-guide.com/e/e3019.html
hahiko
Estátua do Hachiko

Além disso a estação é enorme e no nível subterrâneo, além do metrô tem um supermercado que vende diversos tipos de filé de peixe, sushis, frutos do mar, incrível.

Logo na saída da estação está o cruzamento mais movimentado do mundo: é muita gente!! É aquela imagem típica de Tóquio, com milhares pessoas pela ruas, muito painéis coloridos, lojas gigantescas. Imperdível!!

Crédito foto: https://br.pinterest.com/pin/401172279289770852/
Crédito foto: https://br.pinterest.com/pin/401172279289770852/

Shibuya

É difícil resumir a experiência porque poderia falar muito mais. Mas a melhor frase para definir a viagem é que o Japão é INCRÍVEL!

laurenby Lauren Adachi

Fisioterapeuta, 28 anos.Doutoranda do PPGCM da UFRGS - Laboratório de Farmacologia da dor e Neuromodulação: modelos pré-clínicos.

2 Comentários

  1. Que experiencia incrivel,..Lauren sou sua fa. Parabens pela viagem, pelo congresso e por estar no Japao com o seu pai, revivendo muitos sentimentos juntos. Um beijo enorme para voces

Leave a Response